Passar para o Conteúdo Principal

Bienal de Cerveira: Concurso de residências artísticas aberto até 30 abril

Casa do artista pintor jaime isidoro 2 1 980 2500
17 Março 2017

A Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC) tem aberto o período de candidaturas ao Concurso de Residências Artísticas 2017, para o desenvolvimento de projetos de artistas nacionais e estrangeiros em Vila Nova de Cerveira, no âmbito da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira.

Segundo o coordenador artístico e de produção, Cabral Pinto, o objetivo é “motivar a troca de experiências e conhecimento entre artistas e destes com a comunidade local, projetando as artes e a cultura portuguesa”.

As residências artísticas selecionadas decorrerão em quatro fases, entre 1 de setembro a 1 de novembro de 2017, na Casa do Artista Pintor Jaime Isidoro e no Fórum Cultural de Cerveira.

As normas do concurso e o formulário de inscrição podem ser consultados em português, inglês e espanhol, na página oficial da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira www.bienaldecerveira.pt/xix-bienal. As inscrições decorrem até 30 de abril.

De recordar que a XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira regressa a Vila Nova de Cerveira de 15 de julho a 16 de setembro, sob o tema “Da Pop Arte às Trans-vanguardas, Apropriações da arte popular”.

A Casa Do Artista Jaime Isidoro

Jaime Isidoro, construtor de edifícios míticos, congregador de sinergias nas Artes, foi o primeiro português que acreditou nos artistas, para lá da sua representação temporal e lhes proporcionou condições de os transformar de visionários em “arquitetos”, de uma nova forma de comunicação, através do que está para lá da visão do simples espetador. Ele foi o promotor da ideia de uma residência em Cerveira que permitisse a criadores de arte fazerem residências de investigação e produção que aproximassem as populações do Concelho, à ideia da comunicação através da Arte para o seu desenvolvimento sociocultural e, consequentemente, económico. Assim nasceu a Casa do Artista, em 2001, onde já passaram mais de 400 artistas, que produziram grande parte de um espólio artístico, hoje integrado no Museu Bienal de Cerveira.