Passar para o Conteúdo Principal

Mais investimento com o mesmo equilíbrio financeiro caraterizam gestão municipal 2018

Dsc 0326 1 980 2500
05 Abril 2019

Continuar a fazer mais e melhor pelos Cerveirenses, mantendo o rigor das contas públicas. É sob esta premissa que, uma vez mais, se regeu a gestão municipal de Vila Nova de Cerveira realizada em 2018, plasmada no Relatório de Contas apresentado e aprovado por maioria, esta quarta-feira, em reunião camarária. Documento realça um maior investimento em várias áreas, uma diminuição da dívida global, uma elevada capacidade de endividamento e um reduzido prazo médio de pagamento a fornecedores.

Desta forma, o Relatório de Prestação de Contas 2018 sustenta uma gestão equilibrada e progressista, baseada numa estratégia de otimização de recursos e numa política de desenvolvimento do concelho. Para a concretização deste desiderato, a Câmara Municipal alcançou, no ano transato, uma taxa de execução da despesa de 84,4% e de receita de 94,8%. Há ainda a realçar um índice de endividamento líquido muito abaixo dos limites legais definidos, um serviço de dívida que teve um encargo de 450 mil euros (pagamento de juros de 32 mil euros e amortização de 449 mil euros), um endividamento bancário a médio/longo prazo abaixo dos 4ME, e o prazo médio de pagamentos a fornecedores abaixo dos 60 dias.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, “os projetos de sucesso têm de seguir um fio condutor por isso, mantendo a aposta num serviço de proximidade e de valorização da nossa terra, pelos presentes resultados depreende-se a ambição de um concelho cada vez dinâmico e interventivo”. Fernando Nogueira sublinha a existência de “um projeto de futuro bem delineado para os Cerveirenses e para Cerveira, através da concretização de desafios alicerçados num programa sustentado e sustentável com linhas de ação muito realistas”.

As Grandes Opções de Plano 2018 atingiram uma maior taxa de execução do que no ano anterior, sitiando-se nos 73,4%, o que em termos absolutos representa 4,5ME, investidos em diversas ações e projetos de interesse para a melhoria da qualidade de vida das populações. Entre os mais relevantes, destaca-se a instalação de redes de defesa da floresta contra incêndios; a requalificação global da Escola EB2,3/S de Vila Nova de Cerveira; a ampliação e remodelação das redes de saneamento básico e qualificação, reforço e manutenção da rede de água em várias freguesias; a implementação da eficiência energética na iluminação pública; a beneficiação e conservação da rede viária municipal; várias requalificações urbanísticas; um programa de animação e promoção cultural de excelência; e a transferência de verbas para apoio às Juntas de Freguesia.

Na prossecução dos objetivos elencados, a gestão municipal adotada para o concelho Vila Nova de Cerveira voltou a ser, em 2018, reconhecida e corroborada por alguns indicadores de cariz nacional, nomeadamente: 16º Município mais exportador entre os 86 do Norte e o volume de exportações acresceu 100ME em 201 atingindo um valor total de 617 ME (dados da CCDR-N); 2º Concelho a nível nacional com o maior número de ‘weekenders’ (rácio do número médio diário de turistas ao fim-de-semana face à semana) e 4º Concelho a nível nacional com maior pressão turística (rácio entre número de turistas distintos no concelho e a sua população residente num mês); e a marca ‘Vila Nova de Cerveira’ ocupa a posição nacional número 105, (entre 308 municípios) e a nível regional, o lugar número 36 (entre 86 municípios), na 5ª edição do Portugal City Brand Ranking/2018, Bloom Consulting.

Após aprovação em reunião de Câmara Municipal, o documento vai ser colocado à apreciação e votação na próxima sessão ordinária da Assembleia Municipal, agendada para 12 de abril, e posteriormente estará disponível na íntegra para consulta no Portal Municipal.