Passar para o Conteúdo Principal

Cerveira e Valença criam Centro Intermunicipal de Proteção Civil no Cerval

20180509 185236 1 980 2500
11 Maio 2018

Os municípios vizinhos de Vila Nova de Cerveira e de Valença vão avançar com a implementação de um instrumento de cooperação intermunicipal no âmbito da Proteção Civil e Defesa da Floresta contra Incêndios. Protocolo de colaboração foi formalizado, esta quarta-feira, com o principal objetivo da partilha de meios e recursos operacionais em prol da preservação e prevenção florestal, consubstanciada na segurança das populações.

É mais um capítulo, com caráter pioneiro, na conjugação de esforços a nível intermunicipal entre as autarquias de Vila Nova de Cerveira e Valença. Depois da anunciada elaboração do primeiro plano de pormenor supramunicipal em solo industrial para criar uma nova área empresarial conjunta de 140 hectares, os dois executivos municipais identificaram mais uma área de trabalho comum.

A constituição do Centro Intermunicipal de Proteção Civil no Cerval que resulta da formalização de um protocolo de colaboração celebrado, esta quarta-feira, em Valença, visa a partilha de meios e recursos afetos aos dois municípios em matéria de Proteção Civil e Defesa da Floresta Contra Incêndios. Privilegiando a centralidade estratégica, este acordo aponta ainda a promoção da melhoria e capacitação das infraestruturas do aeródromo de Cerval na área de influência dos meios aéreos e terrestres no âmbito operacional de Proteção Civil.

Para o edil cerveirense, “o desenvolvimento sustentável dos territórios tem de ser trabalhado pela concertação entre os municípios. Por isso, as boas relações institucionais e as sinergias supramunicipais já encetadas entre as duas Câmaras Municipais justificam esta aposta numa área de capital importância, como é a Proteção Civil e Defesa da Floresta Contra Incêndios”. Fernando Nogueira assegura que “este é apenas um primeiro passo com o propósito de se formalizar o modelo numa Associação Intermunicipal de Proteção Civil, através da qual os municípios possam apresentar uma candidatura conjunta a fundos comunitários para obter apoios para desenvolver este projeto”.

Jorge Mendes, presidente da Câmara Municipal de Valença, acredita que hoje a cooperação é a chave para o progresso e o desenvolvimento sustentado dos territórios. Acrescentou ainda que Valença vai continuar disponível para cooperar com todos aqueles que possam trazer desenvolvimento sustentável, segurança e qualidade de vida aos seus cidadãos. “Valença e Vila Nova de Cerveira tem muito a ganhar com esta cooperação, espero que no futuro possamos continuar a encontrar soluções comuns para melhorar a vida dos nossos munícipes.”

Enquanto instrumento de cooperação, o Centro Intermunicipal de Proteção Civil no Cerval pode ainda estabelecer parcerias de colaboração com outros agentes de Proteção Civil no âmbito do Dispositivo de Combate a Incêndios Florestais e demais matérias da competência da Proteção Civil.