Passar para o Conteúdo Principal

Impacto da Pneumónica no concelho é o mote para conferência e exposição

0001  3  1 980 2500
2019/06/06

Como forma de assinalar o Dia Internacional dos Arquivos (9 de junho) e o centenário sobre o fim da ‘Gripe Espanhola’, o Município de Vila Nova de Cerveira, através do Arquivo Municipal, vai inaugurar, este sábado à tarde, a exposição intitulada “Vila Nova de Cerveira: Entre a Guerra, a Fome e a Pneumónica (1916-1919)”, precedida de uma conferência de reflexão e debate sobre a temática.

À semelhança de outros concelhos, o cenário vivido em Vila Nova de Cerveira foi dramático. Com a seca prolongada no ano de 1918, a produção agrícola de cereais foi ruinosa. A falta de salubridade e de higiene, a falta de hospitais e de médicos, a conjuntura política e económica decorrente da entrada de Portugal na Grande Guerra, a inflação da moeda e, principalmente, a falta de subsistências, de açambarcamento e de contrabando de bens, estarão entre as múltiplas causas que afetaram a normalidade da vida das populações.

A Pneumónica foi considerada a epidemia mais mortífera do século XX, pelo que a presente exposição reveste-se de um importante cariz informativo para a população em geral, mas sobretudo pedagógico e educativo para os jovens estudantes de Vila Nova de Cerveira e dos concelhos vizinhos, dado ser uma das temáticas abordadas em contexto de sala de aula que pode ser complementada com uma visita de estudo ao Arquivo Municipal.

Através de um vasto espólio documental, de alguns registos fotográficos e de vários indicadores demográficos e económicos à data, uma visita à exposição permite conhecer os episódios, os acontecimentos e as personalidades mais marcantes desse período conturbado, sobretudo a nível concelhio. Complementarmente, e fruto de um protocolo celebrado entre a Câmara Municipal e a Escola dos Serviços – Exército Português, os visitantes poderão ver in loco dois exemplares de uniformes da Grande Guerra, um respeitante ao ‘Teatro Europeu’ e um outro ao ‘Teatro Africano’, disponíveis apenas até 28 de junho.

Para lançar a reflexão e o debate em torno da Grande Guerra, da fome e da pneumónica, o Auditório da Biblioteca Municipal recebe, este sábado, às 15h30, uma conferência aberta ao público, tendo como oradores a Dr.ª Aurora Botão Rego, Doutorada em Demografia Histórica e Investigadora do Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória, que vai analisar “A Incidência da Pneumónica no Concelho de Vila Nova de Cerveira (1918-1919)” e a participação de três jovens estudantes da Escola Básica e Secundária de Vila Nova de Cerveira - André Neves, Catarina Afonso e João Oliveira - que, sob orientação da Profª Emília Lagido, vão fazer uma apresentação intitulada “A Grande Guerra, a pneumónica e seu impacto em Vila Nova de Cerveira”.

A conferência está agendada para as 15h30, deste sábado, na Biblioteca Municipal, seguindo-se a inauguração da exposição no Arquivo Municipal, que pode ser visitada até 27 de dezembro, em horário normal de funcionamento daquele serviço.