Passar para o Conteúdo Principal

Cerveira elogiada pela dinamização de eventos que valorizam o património cultural e envolvem grupos de cidadãos

Reuniao punch 12 11  1  1 980 2500
2019/11/22

O Município de Vila Nova de Cerveira participou, entre 18 e 21 de novembro, em Leece (Itália), no II Meeting "PUnCH: Participação de cidadãos não-representados para a valorização do Património Cultural", no qual foi convidado a partilhar boas práticas culturais que interligam o património cultural à interação da comunidade local e à atratividade turística. Consórcio de 16 parceiros enalteceu a dinâmica existente no concelho reconhecido como ‘Vila das Artes’.

A população portuguesa destaca-se entre todos os Estados-Membros pelo valor que atribui ao património cultural para o próprio país (96%), e 84 % dos inquiridos defende que as autoridades públicas devem atribuir mais recursos ao património cultural da Europa. Estas são algumas das conclusões retiradas do “Eurobarómetro 466 - Património Cultural Os Europeus e o Património Cultural” (setembro 2017), e que serviram de diagnóstico para a implementação do projeto ‘PUnCH’.

Contudo, há ainda dados preocupantes, e no caso de Portugal, 69% dos inquiridos afirmam que não estão envolvidos, de alguma forma, com o Património Cultural e 45% destacam a falta de interesse (contra 31% média EU) como a principal barreira para não aceder a locais ou atividades relacionadas com o património cultural.

Neste sentido, uma rede de 16 parceiros (quatro Associações de Municípios, cinco Municípios e sete Organizações da Sociedade Civil) de 11 Países da UE, República do Norte da Macedónia e Sérvia, juntaram-se para executar o projeto ‘PUnCH’, cujo principal objetivo é dar a jovens desfavorecidos e grupos sub-representados a oportunidade de intervir no debate sobre o futuro da Europa, em geral, e as políticas da UE sobre a valorização do património cultural, em particular.

Após a reunião de lançamento do projeto em França, as entidades parceiras reuniram-se, entre 18 e 21 de novembro, em Leece (Itália), onde se promoveu um encontro de inclusão social através da valorização do patrimônio tangível: recolha de boas práticas. Representado por dois técnicos municipais, Vila Nova de Cerveira apresentou a vasta programação cultural anual, tendo sido muito elogiado pela realização de eventos que, à valorização do património cultural e da atratividade turística, conseguem associar um forte cariz comunitário, como por exemplo a ‘Queima de Judas’ e ‘O Crochet Sai à Rua’.

A essência deste projeto também foi apresentada a nível local, a 12 de novembro, nomeadamente ao serviço cultural da autarquia, à Fundação Bienal de Arte de Cerveira e à direção de alguns museus do concelho, com o propósito de ficarem a conhecer o objetivo do ‘PUnCH’, a auscultação e recolha de sugestões de oportunidades de inclusão social através da valorização do Património Tangível.

A execução deste projeto europeu contempla seis encontros internacionais, pelo que ainda está previsto um Meeting em Vila Nova de Cerveira e que vai focar a Bienal Internacional de Arte de Vila Nova de Cerveira, em setembro de 2020; há ainda uma reunião em Valência (Espanha) para abordar as oportunidades de inclusão social através da valorização do património imaterial; em Larissa (Grécia) para aprofundar a importância do património digital; e o encontro final está agendado para a Polónia.

A decorrer em Capitais Europeias da Cultura da UNESCO, edifícios históricos renovados e reutilizados para a inclusão social de jovens desfavorecidos, estes encontros contam com um total de 450 participantes diretos e o envolvimento de mais de 40.000 participantes indiretos.