Passar para o Conteúdo Principal

Aquamuseu reconhecido como parceiro da Carta Europeia de Turismo Sustentável

Diploma 1 980 2500
2019/12/16

A CIM do Alto Minho promoveu, na passada sexta-feira, 13 de dezembro, o reconhecimento dos primeiros 11 representantes do setor do turismo que, ao longo de 2019, trabalharam em prol da implementação da metodologia para adesão à II Fase da Carta Europeia de Turismo Sustentável - CETS, no âmbito de uma experiência piloto promovida no Território CETS do Alto Minho. O Aquamuseu do rio Minho é uma das entidades distinguidas na vertente das Áreas Protegidas e/ou Classificadas.

As entidades “Parceiras da CETS" cumpriram um conjunto de requisitos básicos de acesso e elaboraram um Programa de Atividades a três anos (2020-2022), no qual assumem um conjunto de compromissos para melhorar o desempenho da sua atividade em termos ambientais, sociais e económicos, contribuindo para a sustentabilidade do Alto Minho enquanto destino turístico.

As 11 entidades reconhecidas trabalharam em conjunto na implementação da metodologia de adesão à II Fase da CETS, sendo que alguns dos compromissos assumidos têm um caráter transversal, o que potenciará o impacto que as mesmas terão no Território CETS do Alto Minho enquanto destino turístico.

A CETS é uma ferramenta desenhada, avaliada e certificada pela Federação EUROPARC, que tem o intuito de promover o desenvolvimento de um turismo sustentável em áreas protegidas e classificadas. A imagem do território como um único destino turístico, a inserção numa rede europeia de destinos de excelência, uma melhor organização da oferta turística, o reconhecimento da importância da população local e dos empresários no processo de planeamento e desenvolvimento da atividade turística, uma maior satisfação dos visitantes e um maior retorno na economia local da atividade turística, a promoção da preservação dos valores naturais e culturais do território e o acesso a programas específicos de cofinanciamento, são apenas algumas das vantagens da adesão a esta iniciativa.

De salientar que o Alto Minho é a primeira NUTS III do Continente com todo o território certificado no âmbito da Carta Europeia do Turismo Sustentável (CETS). A candidatura à CETS do Alto Minho foi promovida pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) no âmbito do projeto BIOLANDSCAPE ALTO MINHO, cofinanciado pelo PO Norte (ON.2), tendo sido aprovada em 2015, por unanimidade, pela Comissão de Avaliação da Federação Europeia de Parques Nacionais e Naturais – Federação EUROPARC.