Passar para o Conteúdo Principal

Projeto artístico interativo e reflexão crítica recordam luta feminina para sobreviver impune na pós-modernidade

Cartaz 8 marco 1 980 2500
2020/03/02

Vila Nova de Cerveira celebra o Dia Internacional da Mulher, a 8 de março, com arte e debate. “DE PROFUNDIS: As cidades (delas) em suspenso” é um projeto dinâmico que tem por base uma das obras do célebre autor Oscar Wilde “pela atualidade revoltante”, agregando uma exposição individual de Luís Canário Rocha e uma performance concebida pelo artista e protagonizada por Helena Mendes Pereira. Comemoração termina com a organização de uma mesa-redonda dedicada à temática “Qual o real papel da mulher no quotidiano e do doméstico”.

Com o objetivo de valorizar as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres ao longo dos anos e discutir o papel da mulher na sociedade atual, a autarquia cerveirense associa-se a esta efeméride, através da promoção de três atividades de forte interação com o público em geral e com um cariz provocatório.

Oscar Wilde (1854-1900) escreveu De Profundis em Reading, prisão onde cumpria pena por comportamento indecente e sodomia, em 1897. Trata-se de uma longa e emocional carta dirigida ao seu amante Alfred Douglas em que faz uma reflexão crítica alargada ao modus vivendi dominante, regido pela hipocrisia do saber estar social. De Profundis cria uma aproximação simbólica à proposta de Luís Canário Rocha, que “combina a exposição da sua produção mais recente em redor da poética das cidades e dos seus lugares comuns e invisíveis, com a apresentação de uma performance focada na mulher e nas camadas de que esta é tentada a revestir-se para sobreviver impune na pós-modernidade, teimosamente conservadora nos seus valores e vetores”. A performance faz um silogismo categórico às vidas em suspenso pela obrigação de se ser dona de casa, esposa e mãe.

Para finalizar esta comemoração do Dia Internacional da Mulher, o programa contempla ainda uma mesa-redonda sobre o tema “Qual o real papel da mulher no quotidiano e do doméstico”, que será transmitida em live streaming, gravada e posteriormente transcrita, dando origem a uma brochura-síntese do evento, com design e ilustração de Luís Canário Rocha.

Programa:

  • 16h00 – Inauguração da exposição com introdução à mesma feita pelo artista Luís Canário Rocha e pela curadora, Helena Mendes Pereira;
  • 17h00 – Realização da performance no Largo do Terreiro*
  • 18h00 – Mesa – Redonda “Qual o real papel da mulher no quotidiano e do doméstico?”, transmitida em live streaming

*Em caso de chuva a performance realizar-se-á na Factory

#intervençãoartística#mulher
Gabinete de Comunicação