Passar para o Conteúdo Principal

Peregrino José António Garcia de passagem por Vila Nova de Cerveira

Peregrino jos  ant nio garcia de passagem por vila nova de cerveira 1 980 2500
2015/01/16

José António Garcia Calvo, um peregrino espanhol devoto que, ao longo de 10 anos, já percorreu a pé 105.000 quilómetros, passou esta sexta-feira por Vila Nova de Cerveira, a caminho de Santiago de Compostela. Uma história emocionante que começou em 1998 quando foi o único sobrevivente de um naufrágio. Prometeu percorrer os locais de culto de todo o mundo em agradecimento à Virgem do Carmo, e está a quatro dias de o cumprir.
Ás costas carrega uma mochila com o estritamente necessário, e no seu coração uma história de vida única para partilhar com quem se cruza. Pescador num bacalhoeiro, José António Garcia, agora com 65 anos, foi o único sobrevivente de um naufrágio no mar escandinavo, na costa da Noruega, que vitimou os seus 16 colegas. “Estive nove horas flutuando no mar gelado até ser resgatado por um helicóptero de buscas e salvamento. Prometi à Virgem do Carmo que, se sobrevivesse, iria a todos os caminhos santos do mundo em peregrinação e seus santuários. Minutos depois fui salvo. Foi um verdadeiro milagre”, recorda.
Conta a sua história ainda emocionado, mas com uma enorme boa-disposição e sentido de humor. “Foram quatro anos de recuperação, com os médicos a dizerem-me que nunca mais voltaria a andar e eu contrariei esses diagnósticos”, diz. 
Ao longo de uma década já percorreu inúmeros locais sagrados, desde Palestina, Israel, Tibete, India, Nepal, Rússia, América do Norte e do Sul, entre muitos outros. Foi recebido pelo Papa João Paulo II, em 2001, conheceu Dalai Lama, em 2005 e, mais recentemente, o Papa Francisco. Saiu de Cadiz, onde reside, e só regressou a casa nove anos depois. Uma visita para readquirir energias junto da família que o apoia desde o primeiro minuto, mas tinha de terminar a promessa: de Jerusalém a Santiago de Compostela.
Há um ano, iniciou este último percurso de fé e vontade, com partida de Jerusalém, passando por África, tendo entrado em Portugal pela cidade de Faro e percorrendo o país até alcançar o último santuário já em terras espanholas. Passou esta sexta-feira, em Vila Nova de Cerveira, para recuperar fôlego, conhecer o centro histórico da vila, e pernoitar na Pousada da Juventude. Faltam quatro dias para Santiago.
Para além da missão que abraçou, José António Garcia enaltece uma experiência ímpar, que recomenda. Será à vida familiar que se dedicará quando terminar esta peregrinação desde Cadiz pelo mundo.