Passar para o Conteúdo Principal

“Cantar as Janeiras” regista número recorde de inscrições

 cantar as janeiras  regista n mero recorde de inscri  es 1 980 2500
2015/01/14

Agendada para o próximo domingo, 18 de janeiro, a VI edição do ‘Cantar as Janeiras’ vai levar ao palco do Cineteatro de Cerveira 15 grupos participantes, mais quatro que a edição anterior. Ano após ano, o evento tem verificado um aumento gradual de inscritos, confirmando o interesse em manter viva esta tradição.
Preservar o património imaterial e etnográfico, promovendo a cultura popular da região e fomentando o associativismo e o espírito de comunidade. Este é o principal objetivo da autarquia cerveirense ao lançar, uma vez mais, o desafio às associações culturais e recreativas, escolas e a toda a comunidade, para participar na iniciativa.
Desde a abertura do período de inscrições, verificou-se a adesão imediata dos grupos que participaram no ano anterior e que querem repetir a experiência, e ainda a receção das novidades para esta edição, nomeadamente a Associação de Pais do Centro Escolar de Cerveira, a Associação de Pais do Centro Escolar Norte (Campos), o Centro Paroquial de Reboreda, o Rancho Folclórico de Campos e a Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira - Lar Maria Luísa.
Cada grupo vai apresentar a criação da sua própria canção, que deverá ter como mote o Natal, os Reis, as Janeiras e Cerveira. Com o intuito de se identificarem e enriquecerem o mais possível esta tradição, os elementos participantes vestem-se a rigor, com um traje tradicional.
A apresentação dos grupos inscritos no ‘Cantar as Janeiras’ 2015 faz-se, como habitualmente, por ordem alfabética, de acordo com a seguinte ordenação: Associação Cultural e Recreativa do Divino Salvador de Covas, Associação de Pais do Centro Escolar de Cerveira, Associação de Pais do Centro Escolar Norte (Campos), Centro Paroquial de Reboreda, Coral Polifónico de Vila Nova de Cerveira, Grupo de Cavaquinhos de Lovelhe, Orballo – Às Nove Alí, .Rancho Folclórico de Campos, Rancho Folclórico de Sopo, Rancho Folclórico e Etnográfico de Reboreda, Rancho Folclórico e Infantil de Gondarém, Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira - Lar Maria Luísa, Se eu podia viver sem conhecer Cerveira? Podia, mas não era a mesma coisa, Unisénior - Tuna da Universidade Sénior de Cerveira, e Clube Desportivo de Cerveira.
De sublinhar a presença de um grupo galego do Rosal, o Orballo – Às Nove Alí que, já o ano passado, com as sonoridades típicas da Galiza, também faz questão de desejar um bom ano aos vizinhos cerveirenses. 
O evento, agendado para domingo, 18 de janeiro, pelas 15h00, no Cineteatro, promete a conjugação da tradição e da criatividade musical.