Passar para o Conteúdo Principal

Limitações à pesca com redes de deriva: Conclusões da reunião em Caminha serão comunicadas pessoalmente a Assunção Cristas

Limita  es   pesca com redes de deriva  conclus es da reuni o em caminha ser o comunicadas pessoalmente a assun  o cristas 1 980 2500
2015/01/14

Representantes de oito câmaras municipais e de oito associações de pescadores da Região Norte, assim como o comandante da Capitania de Caminha, estiveram reunidos, esta terça-feira, no Município de Caminha para tomar posição sobre o regulamento do Conselho Europeu - COM 265 (2014), através da qual a UE pretende proibir a utilização de todos os tipos de redes de deriva nas pescas. A posição de autarcas e pescadores, que unanimemente rejeita a aplicação do regulamento tal como está, vai ser comunicada a Assunção Cristas, ministra da Agricultura e do Mar, a quem será solicitada uma reunião para discutir o assunto.
Todas as autarquias e associações de pescadores deram os seus contributos para a discussão e, no final, chegaram a uma posição comum, sintetizada por Miguel Alves em três pontos essenciais. O primeiro reitera que a aplicação do regulamento tal como está fará terminar a pesca da sardinha que usa essa arte, enquanto algumas comunidades de pesca artesanal "morrem"; em segundo lugar é preciso esclarecer, sem margem para dúvidas, se o regulamento se aplica às águas interiores, ou seja, aos rios, porque tal como está não exceciona nada e significaria o fim da pesca do sável e da lampreia; em terceiro, como referiu o presidente, "esta não é uma guerra contra ninguém, mas sim uma guerra contra o regulamento do Conselho Europeu, mas nós precisamos de todos os soldados". 
No salão nobre dos Paços do Concelho estiveram presentes os presidentes das câmaras de Caminha e Vila Nova de Cerveira, os vice-presidentes de Viana do Castelo e Esposende, o adjunto do presidente da Câmara de Matosinhos e vereadores dos municípios Valença, Póvoa de Varzim e Vila do Conde. Participaram no encontro também as três associações de pescadores do concelho de Caminha, Associação de Armadores e Pescadores de Castelo do Neiva, Associação para a Preservação da Pesca no Rio Minho, Associação de Pescadores da Ribeira Minho, Associação de Pescadores Profissionais do Concelho de Esposende e Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar.

Para mais informação detalhada consulte o seguinte endereço: www.cm-caminha.pt/noticia.php?id=2518