Passar para o Conteúdo Principal

Mensagem do Presidente Fernando Nogueira

D7s 3532 1 980 2500
2021/10/11

Estimadas e Estimados Cerveirenses,

Após 28 anos ininterruptos dedicados ao serviço público, cesso um ciclo autárquico do qual muito me orgulho. Dediquei-me em permanência a esta causa. Primeiro como vereador durante 20 anos, 15 dos quais como vice-presidente e, os últimos 8 anos, como Presidente de Câmara.

Sinto-me muito orgulhoso e grato aos Cerveirenses que me elegeram, bem como muito agradecido à equipa com a qual trabalhei.

Procurei fazer o melhor que sabia e que pude, sempre em prol de Cerveira e dos Cerveirenses. Empenhei-me sempre ao máximo, colocando o município à frente de tudo, inclusivamente, e já o disse mais do que uma vez, erradamente à frente da minha família, que foi muito penalizada, e a quem tenho de pedir desculpa. Não me arrependo, porque abracei esta causa pública, com toda a dignidade e afetividade, porque estava a fazer o que gostava.

Ninguém é dono da verdade, e por isso peço desculpa aos munícipes por algum lapso, por alguma situação menos bem resolvida e menos bem conseguida da minha parte, mas fiz sempre tudo o que me parecia, na altura, o melhor no imediato e, acima de tudo, para o futuro de Cerveira e dos Cerveirenses.

Saio de cabeça erguida, dei o meu melhor. Saio com o sentimento de dever cumprido e de bem com os munícipes. Saio com o sentimento de estar bem comigo mesmo, e também com Vila Nova de Cerveira e com os Cerveirenses. Se não saísse de bem comigo, também não saía, com certeza, de bem com os Cerveirenses.

Esse sentimento é muito forte e levo-o comigo porque sempre procurei honrar os compromissos assumidos.

Ilustres Cerveirenses,

O resultado do ato eleitoral de 26 de setembro de 2021 para a Câmara Municipal e Assembleia Municipal de Vila Nova de Cerveira não foi favorável ao Movimento Independente Pensar Cerveira – PenCe. Sendo a Câmara Municipal o rosto mais visível de um Município, e tendo sido recandidato a Presidente, sou o principal, o primeiro e o único responsável por este resultado que não foi positivo, mas natural e normal em democracia.

No próprio dia das eleições autárquicas tive a oportunidade de felicitar o vencedor e já o fiz também publicamente através das redes sociais.

Pessoalmente, não me sinto minimamente diminuído pelos resultados. Foi a mim que os Cerveirenses quiseram dar o cartão vermelho, com toda a legitimidade. O resultado é inequívoco e expressivo e, como é óbvio, aceito-o com toda a dignidade e o máximo respeito por todos os Cerveirenses. Aceitando os resultados, tirarei as minhas conclusões e as consequências políticas. Tivemos uma das melhores afluências às urnas de que me lembro, e isso é de saudar. Deixo uma nota de congratulação e de muito apreço a todos os Cerveirenses que tiveram esse comportamento digno e, acima de tudo, exerceram plena e dignamente o seu dever cívico.

Quero fazer uma saudação muito especial a todos os presidentes de junta, principalmente aqueles que, durante os últimos 8 anos, trabalharam comigo, e que têm sido inexcedíveis. Obviamente, um trabalho realizado com uma ou outra discordância, um ou outro ponto de vista diferentes, mas em nada afetou o nosso relacionamento, penso que até enriqueceu o meu trabalho.

Indubitavelmente, os presidentes de junta, e as equipas com quem trabalham, são a base da democracia das autarquias. Um bem-haja aos que continuam a trilhar esse caminho, e aos que não continuam, faço votos de que as suas vidas profissionais prossigam com sucesso.

Já anunciei ao Senhor Presidente da Assembleia Municipal cessante que vai instalar os próximos órgãos autárquicos que, pelos motivos que uns entenderão e outros não, não irei assumir as funções de vereador.

É a despedida de funções autárquicas, e já era tempo. Uma despedida muito grata a todos, aos Cerveirenses em geral, a todos os que me acompanharam, a todos os que me confiaram o voto ao longo destes 28 anos.

Agradeço o privilégio que os Cerveirenses me deram de ser Presidente de Câmara Municipal. Foi um orgulho. Uma honra.

Espero que os Cerveirenses sejam muito felizes, que tenham muito sucesso e que possam, progressivamente, obter tudo aquilo que aspiram e a que têm direito, que é também aquilo que desejo para os meus filhos e para os meus netos.

É um orgulho inabalável ser Cerveirense. Muito obrigado a todos. Até Sempre!