Passar para o Conteúdo Principal

Fórum Cultural de Cerveira acolhe espetáculo “OBSCURUS”

Obscurus  por jorge reis 1 980 2500
2022/05/23

O Fórum Cultural de Cerveira acolhe, no próximo fim de semana, duas sessões do espetáculo “OBSCURUS”, um evento multidisciplinar que envolve dança, spoken word e novos média. A entrada é livre.

Partindo de uma ideia original de Jorge Reis, “OBSCURUS” explora os pensamentos que emergem do confronto connosco mesmos e como podemos gerir a nossa própria anti-ética num lugar ficcional.

O espetáculo é uma criação da EMERGE — Associação Cultural com a parceria institucional da República Portuguesa / DGARTES – Direção-Geral das Artes e conta com o apoio da Fundação Bienal de Arte de Cerveira, da Câmara Municipal de Torres Vedras, do Teatro-cine de Torres Vedras, do Centro de Artes e Criatividade de Torres Vedras, da PERFORMACT e da Lisboa Incomum.

Sobre a peça

Sinopse JUDE ORA é uma pessoa não binária com força interior para mudar tudo, mas ela não consegue mudar a sua incapacidade de amar. Ela gera tanta energia para criar, mas não consegue aceitar a solidão. A realidade em torno de Jude é vasta e obscura, como o Universo.
Todos nós associamos a escuridão, e tudo o que não pode ser alcançado pelo nosso olhar, como algo mau ou errado, que nos causa um efeito de tremor no corpo e na alma, só porque não podemos alcançar a compreensão que está presente nas emoções indefinidas. Disto resulta a fragmentação como efeito geral que é entendido como um buraco negro que absorve o tempo e o espaço. É claro que é difícil lidar com o desconhecido, o vazio, e essa dificuldade reflete-se na relação humana com o desconhecido, principalmente em tempos como este em que a divergência é acentuada e o tom de alguns pressupostos meta-políticos defendem um lugar para renovar o poder, a ficção e a narrativa especulativa.

3 atos
A origem (solidão)
A criação
O desaparecimento

Duração 50 min

Classificação etária M/12+ (atribuição pelo IGAC)

Nota: Espetáculo não recomendado para pessoas portadoras de insuficiência cardíaca e de epilepsia pelo uso de altos contrastes de luz e som que podem ser suscetíveis a sensibilidades extremas.

Ficha técnica

Organização
EMERGE

Direção artística e produção
Jorge Reis

Desenho de som e novos média
Rodrigo Gomes

Co-coreografia
Jorge Reis e Minori Onoue

Performer
Minori Onoue

Desenho de luz, desenho de figurino, textos e poema, design cultural, vozes IA e imagem
Jorge Reis

Gestão do projeto e comunicação
Daniela Ambrósio