Passar para o Conteúdo Principal

Assembleia Municipal aprova Moção em Defesa do Castelo de Cerveira

Assembleia municipal aprova mo  o em defesa do castelo de cerveira 1 980 2500
2015/02/25

Com o intuito de alertar e sensibilizar as entidades competentes para a necessidade urgente de ultrapassar os obstáculos existentes e preparar um futuro digno para o Castelo de Cerveira, a Assembleia Municipal de Vila Nova de Cerveira aprovou por unanimidade, na sessão de 21 de fevereiro, a Moção intitulada “Em Defesa da Clarificação do Futuro do Castelo”, apresentada pela União de Freguesias de Vila Nova de Cerveira e Lovelhe. Documento vai ser remetido para autoridades de índole nacional e regional.
A Moção apresenta como prioridade “chamar atenção para a resolução urgente de um problema que se arrasta há anos”, e apela “à responsabilidade, sensibilidade, bom senso e melhor articulação entre todos os intervenientes em benefício da salvaguarda e valorização deste precioso património”, de forma a devolver-lhe uma nova esperança como polo de atração e desenvolvimento de Cerveira.
Fazendo uma breve resenha histórica do Castelo de Cerveira e da Pousada D. Dinis, o documento invoca uma solução que permita encontrar uma perspetiva de futuro que, posteriormente, “terá de ser debatida, partilhada e contratualizada pelas entidades envolvidas num quadro legal, equilibrado e justo”, considerando ainda que “o Município deve assumir um papel de relevo e ser o protagonista impulsionador do desenvolvimento” futuro.
A Moção “Em Defesa da Clarificação do Futuro do Castelo” recorda ainda o interesse de grupos de alguns investidores nacionais e estrangeiros na antiga Pousada, mas aos quais a autarquia de Vila Nova de Cerveira não consegue dar resposta por não ter a gestão do espaço, e reforça o valor emocional que os cerveirenses nutrem pelo seu Castelo, e a amargura por ver o estado de abandono a que atualmente está submetido aquele imóvel classificado como Monumento Nacional.
Após submetido e aprovado por unanimidade em Assembleia de Freguesia de Vila Nova de Cerveira e Lovelhe e na Assembleia Municipal, o documento vai ser remetido para diversas autoridades, entre as quais Suas Excelência Presidentes da República, Primeiro-Ministro, Ministra de Estado e das Finanças, e Secretário de Estado das Finanças, bem como à Direção Geral do Tesouro e Finanças, Grupos Parlamentares com Assento na Assembleia da República, administração da ENATUR, CIM Alto Minho, entre outras.
Recorde-se que, com o encerramento da Pousada D. Dinis promovido, em 2008, pelo Grupo Pestana e aceite pela ENATUR, o conjunto edificado acolhido pelo Castelo de Vila Nova de Cerveira foi devolvido à Direção Geral de Tesouro e Finanças, encontrando-se devoluto e em progressiva degradação. Desde a tomada de posse em outubro de 2013, o atual executivo tem encetado diversas diligências no sentido de conseguir resolver este impasse, estando esperançado de que a recente publicação do decreto-lei nº 30/2015 de 12 de fevereiro abra uma janela de oportunidades.