Passar para o Conteúdo Principal

AECT Rio Minho avança com projeto piloto de partilha de bicicletas elétricas em três eurocidades

Img 1769 1 980 2500
2020/10/20

As Eurocidades de Cerveira-Tomiño, Valença-Tui e Monção Salvaterra vão ter, a partir de março de 2021, uma gestão partilhada de bicicletas elétricas entre os seis núcleos urbanos de ambos os lados de fronteira, com ligação à rede transfronteiriça de percursos verdes do Rio Minho transfronteiriço. Com um investimento de 90 mil euros, o projeto piloto de mobilidade sustentável transfronteiriço, promovido pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Rio Minho, foi apresentado esta manhã, no Parque de Lazer do Castelinho, em Vila Nova de Cerveira.

No total, são 42 bicicletas distribuídas pelos seis municípios, com GPS incorporado e um sistema baseado no uso de aplicação móvel (APP) e da utilização de cartão de utilizador RFID. O projeto prevê a instalação, em cada um dos concelhos de cada eurocidade, de uma estação de parqueamento virtual, sendo que cada bicicleta se encontra ainda equipada com sistema de fecho eletrónico que permite o bloquear em qualquer ponto e fazer uma interrupção temporária da viagem.

“Estamos a fazer história com um projeto pioneiro de mobilidade sustentável transfronteiriça”, disse o diretor do AECT Rio Minho e presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira, sublinhando “uma iniciativa que releva as boas relações entre vizinhos, a crescente influência das eurocidades e o trabalho meritório que o AECT do Rio Minho está a fazer”. Fernando Nogueira reforça que este é um projeto inovador “porque junta sustentabilidade ambiental, tecnologia de ponta e, acima de tudo, vontades” e que, no final do primeiro ano de funcionamento, será avaliado de forma a alargar a sua capacidade.

O vice-diretor do AECT Rio Minho, Uxio Benitez, afirmou que “este serviço se encaixa perfeitamente nos dois eixos estratégicos da Estratégia 2030, ao nível da mobilidade sustentável transfronteiriça e de turismo sustentável”. “Estamos a projetar e concretizar ideias com horizonte estratégico, pois sabemos para onde queremos ir e onde queremos chegar”, acrescentou.

Também presente nesta sessão de apresentação pública, a presidente da Deputación de Pontevedra, sublinhou o “extraordinário trabalho realizado pelo AECT Rio Minho de situar este território único, autêntico e especialmente com grandes valores”. Enaltecendo a “criatividade e a capacidade do poder local em concretizar projetos inovadores que respondem às orientações da Agenda 2030”, Carmela Silva aproveitou a oportunidade para insistir que os “fundos europeus não estarão em melhores mãos do que no poder local, onde cada projeto gerido é um êxito”.

A iniciativa ‘Bike Sharing Rio Minho’ integra-se no projeto “Estratégia de cooperação inteligente do rio Minho transfronteiriço” do programa ‘Smart Miño’, cofinanciado pelo Programa Interreg V A (POCTEP)e promovido por aquele agrupamento europeu, em parceria com as Eurocidades de Cerveira-Tomiño, Valença-Tui e Monção-Salvaterra. Marcaram presença na sessão desta manhã os seis autarcas portugueses e galegos, além do representante da empresa adjudicatária.

#eurocidade#cooperaçãotransfronteiriça#riominho
Gabinete de Comunicação