Passar para o Conteúdo Principal

Exposição do artista belga Dacos em Monção

Dacos 19755 1 980 2500
2015/10/27

Solidão, Natureza e Recordações. São estes os três dos cinco temas do artista belga Dacos (1940-2012) expostos na XVIII Bienal de Cerveira, que serão inaugurados no próximo sábado, 31 outubro, às 16h00, na Casa Museu de Monção da Universidade do Minho.

Segundo o Vice-Presidente da Fundação Bienal de Cerveira, Henrique Silva, “é quase a história da vida e da forma de Dacos, com um certo humor em alguns casos, de como ele viveu as relações que teve de trabalho, mas também de experiências de que ele foi rico e que enriqueceram muitos artistas”. Organizada pela Fundação Bienal de Cerveira, esta exposição de 48 gravuras estará patente até 30 novembro.

Os antigos Paços do Concelho de Viana do Castelo (3 a 31 outubro) e a Loja Interativa de Turismo de Valença (6 a 30 novembro) foram os outros dois locais escolhidos para dar a conhecer o trabalho deste que foi um dos artistas homenageados na XVIII Bienal de Cerveira. Dacos participou ao longo de mais de 20 anos nas atividades da Bienal. Desde a Escola de Belas Artes de Lisboa, à Sociedade Portuguesa de Gravadores, até à Cooperativa Árvore, o autor desenvolveu inúmeros ateliers de gravura, bem como intercâmbios de jovens artistas, portugueses e estrangeiros, com a Academia de Belas Artes de Liège.

Horário

Terça a sexta-feira: das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30

Sábado: das 14h00 às 18h00

Domingo e segunda-feira: encerrado

Casa Museu de Monção

Coordenadas GPS: N 42.07679º ; W 8.480848º

Gabinete de Comunicação da Fundação Bienal de Cerveira