Passar para o Conteúdo Principal

Jovens, seniores e igualdade de género no Plano de Ação Social para 2016

Clas logotipo site 1 980 2500
2016/02/23

O Conselho Local de Ação Social (CLAS) de Vila Nova de Cerveira aprovou, na passada quinta-feira, o Plano de Ação para 2016. O documento, que visa dar continuidade aos projetos previstos no Plano de Desenvolvimento Social 2013-2016, procura conferir uma maior interligação aos vários grupos etários, bem como sensibilizar para a igualdade de oportunidades.

Uma vez mais centrado nas pessoas e nas suas necessidades, o Plano de Ação Social para 2016 reflete o processo que tem vindo a ser desenvolvido no âmbito da consolidação da Rede Social de Vila Nova de Cerveira, procurando apoiar todas as faixas etárias, desde os jovens aos seniores. Realçando os resultados positivos das políticas sociais assumidas e implementadas, a vereadora da Ação Social, Aurora Viães, sublinha que “2016 será um ano de continuidade, mas sobretudo de afirmação pelos desafios impostos”.

Entre as várias propostas plasmadas no documento, ao nível das ações para os jovens é intuito dinamizar o Conselho Municipal de Juventude, atribuindo-lhe um papel mais ativo nas escolas, de modo a envolvê-los nas questões da cidadania. Apresenta-se também como uma necessidade a dinamização de sessões de sensibilização/esclarecimento dirigidas a pais, encarregados de educação, agentes educativos e alunos sobre os perigos dos jogos on-line, bem como a criação de uma resposta de caráter contínuo que dê apoio a uma dificuldade manifestada pelos pais com filhos de idade igual ou superior a 12 anos, ao nível do preenchimento dos períodos de férias, de forma a oferecer um plano de atividades lúdico-pedagógico.

Para os grupos seniores, a organização de diferentes convívios constituiu-se como um elemento fundamental para a construção e consolidação de laços sociais, primando iniciativas que assumam um caráter intergeracional dada a partilha de conhecimentos e experiências.

Atendendo ao protocolo celebrado entre o Município com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, o Plano de Ação Social para 2016 vai criar condições para implementar o Plano Municipal para a Igualdade de Género e indicando dinâmicas de informação e sensibilização para estas questões.

O documento, elaborado tendo por base os contributos e informações provenientes de todos os parceiros do CLAS, pretende ser, à semelhança do anterior, uma linha orientadora da estratégia de intervenção social no Concelho, de forma a responder aos principais problemas identificados. Os eixos prioritários de intervenção social e as atividades programadas vão ser desenvolvidas, quer através da autarquia como responsável direta quer através das iniciativas dos parceiros como promotores que contam com o apoio da Rede Social.

Apesar de aprovado, o Plano de Ação Social não é um documento fechado, na medida em que são aceites sugestões enriquecedoras respeitantes a atividades que possam surgir ou a reformulação de outras que estejam assinaladas no documento, desde que visem a sua melhoria.