Passar para o Conteúdo Principal

Cerveira e Tomiño apresentaram candidatura ao POCTEP à comunidade local

Img 1910 1 980 2500
2016/03/01

Após uma participação ativa da população na elaboração da Agenda Estratégica, os concelhos de Vila Nova de Cerveira e Tomiño deram a conhecer em pormenor a candidatura conjunta recentemente submetida ao INTERREG V-A. Numa apresentação pública que decorreu esta manhã, no requalificado Mercado de Tomiño, os dois autarcas realçaram “mais um passo firme na cooperação transfronteiriça”.

Com um investimento total de cerca de 600 mil euros, financiado a 75%, o principal desafio desta candidatura – Agenda Estratégica para a Cooperação Transfronteiriça Amizade Cerveira-Tomiño - é caminhar para uma efetiva ‘desfronteirização’. Para além de aprofundar e consolidar as relações institucionais através de uma programação e gestão compartilhada dos distintos serviços públicos, o projeto visa ainda promover o conceito de ‘eurocidadania’, implicando os cidadãos de Cerveira e Tomiño na formulação de soluções para necessidades comuns.

A apresentação pública surgiu no seguimento da fase preparatória do projeto ter despertado o interesse e participação de duas centenas de representantes de 70 entidades, associações e empresas portuguesas e galegas, na realização de um conjunto de sessões temáticas e culminando com a organização das Ias Jornadas da Amizade em 2015. Os autarcas dos dois concelhos consideram que se o projeto é para a população, o primeiro compromisso tem de ser nesse sentido.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira afirmou que esta candidatura testemunha a vontade de trabalhar num caminho comum, consolidando uma amizade secular. Fernando Nogueira explicou que este projeto visa “progressos efetivos na eliminação real de algumas barreiras físicas e psicológicas, aprofundando e dando visibilidade às relações existentes”. E acrescentou metaforicamente: “Lançamos a semente à terra e o fruto vai crescendo e desenvolvendo-se”.

Por sua vez a alcaldesa do Concello de Tomiño, Sandra González, sublinhou “a vocação permanente de uma candidatura própria em prol da melhoria contínua de um território comum, e cujo principal objetivo é acabar com a fronteira e aproximar os povos vizinhos”. “É um dia histórico nas relações da Amizade Cerveira-Tomiño”, disse.

Com grandes expetativas na aprovação da candidatura, as ações específicas, de âmbito material e imaterial distribuídas em quatro atividades complementares, terão uma implementação entre os últimos trimestres de 2016 e 2019.