Passar para o Conteúdo Principal

Formato do Triatlo da Amizade com “reflexões de valorização” em 2017

Img 8742 1 980 2500
2016/09/16

A substituição da prova de ciclismo de montanha pela de estrada e uma reavaliação do calendário são duas das novidades que a organização do Triatlo da Amizade Cerveira-Tomiño está a analisar para introduzir já em 2017. Estas reflexões foram avançadas, esta manhã, em Tomiño, durante a conferência de imprensa de apresentação da X edição do evento que decorre este domingo nas duas margens do rio Minho. Prova acolhe cerca de 200 atletas de Portugal e Espanha.

Celebrando uma década de existência e, apesar de ser um evento desportivo perfeitamente consolidado, as autarquias de Vila Nova de Cerveira e de Tomiño e as Federações de Triatlo dos dois países pretendem continuar a trabalhar na valorização e potenciação desta prova de caráter transfronteiriço, com algumas ideias que poderão ser colocadas em prática já na próxima edição.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, sublinhou que a história do evento está construída e é reconhecida pela grande adesão de atletas federados e não federados, “mas há sempre necessidade de fazer ajustes e acompanhar as dinâmicas sociais e turísticas”. Neste sentido, está a ser estudada a possibilidade de substituir a prova de ciclismo de montanha pelo formato de estrada, bem como o impacto criado se a sua realização fosse ao sábado.

Presentes neste encontro estiveram também o vereador de desporto de Tomiño, Ismael Troncoso, e os representantes das Federações de Triatlo de Espanha, Luís Piña, e de Portugal, Mário Carvalho, que corroboraram a importância de celebrar esta décima edição com reflexões de desenvolvimento para o futuro. Enquanto o vereador tomiñense realçou a repercussão que o evento ainda pode alcançar, os dois representantes das federações ressalvaram uma experiência desportiva ibérica fantástica, com relações excelentes e um sabor muito especial para quem organiza e para quem participa. “É mesmo um triatlo da amizade em que, de ano para ano, criam-se laços de amizade entre atletas, pois é mais aquilo que nos une do que separa”, assegurou Mário Carvalho.

Quanto ao X Triatlo da Amizade, agendado para este domingo, há 120 atletas inscritos para a prova sénior, e mais de 50 para o Circuito Regional Jovem, oriundos equilibradamente dos dois países. Este ano, a prova sénior arranca, às 10h30, na margem lusa do rio Minho, no Cais de Vila Nova de Cerveira, com uma prova de natação de 750m a atravessar o rio Minho para chegar ao lado espanhol e fazer a transição para o percurso de cerca de 17 km de BTT em solo de Tomiño, passando a Ponte da Amizade e trocando. Em Cerveira, para a terceira e última etapa, o atletismo, ao longo de 5km pelo centro histórico. Este circuito é pontuável para a Taça de Portugal PORTerra e para o Campeonato Galego de Triatlo Cross.

Por sua vez, o período da tarde está reservado para o Circuito Regional Jovem que se realiza na totalidade na envolvente do Espaço Fortaleza de Goián, Tomiño.

Em disputa está o Troféu da Amizade, uma obra da autoria do escultor espanhol Arcádio Blasco, cuja designação da escultura é “Encontros de Culturas” sendo, desde a primeira edição, o símbolo do Triatlo da Amizade. O troféu nunca é propriedade de qualquer um dos intervenientes, fazendo-se sempre a passagem deste símbolo da amizade entre os galegos e os portugueses, conforme quem vença a prova. O país vencedor guardará o troféu até à edição seguinte.