Passar para o Conteúdo Principal

Cerveira integra projeto intermunicipal de valorização do Caminho de Santiago

20160919 133058 1 980 2500
2016/09/19

O presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, subscreveu, esta segunda-feira, em Viana do Castelo, o termo de aceitação da candidatura “Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português da Costa”. Projeto intermunicipal reúne dez municípios num acordo de beneficiação daquele itinerário religioso, em prol de uma intenção posterior de classificação a património mundial da Unesco.

Com financiamento de 85% de fundos do Programa Operacional Regional do Norte 2014-2020 aos fundos do Norte 2020, a presente candidatura, que junta os municípios do Porto, Matosinhos, Maia, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Esposende, Viana do Castelo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença, desenvolveu-se entre abril e junho desde ano e será a implementada a partir de outubro com um prazo de execução de um ano e meio.

A cerimónia de assinatura do termo de aceitação decorreu em Viana do Castelo – Município designado chefe de fileira do projeto, e contou com a presença do Dr. António Ponte, da Direção Regional de Cultura do Norte, e dos autarcas dos municípios subscritores, entre eles Fernando Nogueira a representar a adesão de Vila Nova de Cerveira.

O projeto prevê a uniformização da sinalética no Caminho, a promoção do evento cultural “Sons no Caminho”, a criação de um logótipo, guias e brochuras e de um ‘website’ e aplicação móvel, a publicação de um livro científico, a requalificação de espaços, a produção audiovisual sobre o Caminho e um seminário final com os resultados. Além destas ações transversais a todos os parceiros, cada município aderente assume compromissos muito específicos, tendo no caso de Vila Nova de Cerveira sido identificada a necessidade de colocação de 170 placas direcionais e informativas distribuídas ao longo dos 14,4 km do Caminho Português da Costa no concelho; intervenções de melhoria no Caminho de Loivo, na Rua de Carcavelos (Reboreda) e na Rua do Peso (Campos); e a criação de pontos de apoio ao peregrino.

No total, esta candidatura apresenta um investimento de 1,6 milhões de euros a aplicar do Porto até Valença, com conclusão prevista para julho de 2018. Para além dos dez municípios abrangidos pelo traçado, o projeto envolveu também técnicos da Área Metropolitana do Porto e das Comunidades Intermunicipais (CIM) do Cávado e Ave e do Alto Minho que foi validado pela Direção Regional da Cultura do Norte.