Passar para o Conteúdo Principal

Autarquia estuda parcerias para novo impulso industrial e empresarial

Img 8912 1 980 2500
2016/09/22

Procurando potenciar a Zona Industrial e dinamizar as infraestruturas de apoio associadas, como o Centro de Apoio às Empresas e o Pavilhão Multiusos, o Município de Vila Nova de Cerveira acolheu, esta quarta-feira, uma reunião de trabalho com três entidades credenciadas na área do desenvolvimento económico-social regional, de forma a encontrar mecanismos de estímulo mais apelativos e eficazes.

Pela localização geoestratégica privilegiada, elevada qualificação e boas condições físicas, Vila Nova de Cerveira quer afirmar-se na região como uma referência no domínio da Incubação Empresarial, Empreendedorismo e Inovação. Para concretizar esta intenção, a autarquia avançou com a auscultação de posições junto de entidades com um vasto trabalho desenvolvido nesta linha de ação.

Deste processo, três entidades assumiram interesse em constituir uma aliança estratégica com o Município, nomeadamente a Associação para Centro de Incubação de Base Tecnológica do Minho ((ACIBTM), o Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica (CENFIM) e a Associação dos Industriais Metalúrgicos, Metalomecânicos e Afins de Portugal (AIMMAP), para além de se manter o diálogo com a Ceval – Conselho Empresarial do Alto Minho, parceiro de há alguns anos.

A primeira reunião formal de trabalho, que decorreu esta quarta-feira, com representantes de cada uma das entidades na presença do presidente e vice-presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira e Vitor Costa, respetivamente, serviu para alinhavar ideias e potenciais projetos convergentes para, a curto prazo, se avançar com a assinatura de um protocolo que regule esta colaboração mútua.

Apesar da crescente procura de novos investidores e da consolidação dos existentes, a Câmara Municipal considera que o desenvolvimento e a potenciação económica de Vila Nova de Cerveira necessita de uma atuação mais integrada, eficiente e eficaz, numa lógica de proximidade com os empreendedores e as empresas, gerando riqueza e emprego e criando novas oportunidades de negócio.

Entre as prioridades estratégicas de valorização constam, de modo global, a criação de novas empresas e a consolidação e internacionalização das pequenas e médias empresas como instrumento de desenvolvimento local e regional; a potenciação de criatividade e do espírito empreendedor dos cerveirenses; a criação e atração de talentos, empresas, investimentos e atividades em clusters estratégicos; e o posicionamento do concelho nas principais redes de produção e de criação de valor.

Vila Nova de Cerveira dispõe de dois polos industriais e do Parque Industrial do Fulão (capital privado galego). Localizadas nas freguesias de Campos, Vila Meã e Cornes, estas áreas contam com mais de 40 empresas instaladas, que empregam cerca de dois mil trabalhadores. Os polos industriais, primeiras áreas de acolhimento, estão devidamente infraestruturados e com serviços complementares, como é o caso do Centro de Apoio às Empresas – CAE (Auditório e Salas de Formação), do Pavilhão Multiusos, e da Creche do Centro de Apoio Social às Empresas.