Passar para o Conteúdo Principal

Cerveirenses revivem escolas primárias e partilham material pessoal

Img 8687 1 980 2500
2016/09/27

Desde a inauguração a 05 de setembro, a exposição “Escolas Primárias – Espaços de Memória” tem despertado a curiosidade dos cerveirenses, não só pela maior afluência ao Arquivo Municipal, mas sobretudo pela doação de diverso material, contribuindo para alargar e enriquecer a essência desta mostra. Município agradece a partilha e a participação ativa, mantendo a recetividade para acolher mais ‘estórias e histórias’.

Após uma visita ao Arquivo Municipal de Vila Nova de Cerveira para reviver documentos e contactar com uma recriação da sala de aula da época do Estado Novo, muitos cerveirenses regressam a suas casas e, imbuídos pelo espírito de recordação, procuram registos biográficos e fotográficos próprios ou de familiares, e disponibilizam-nos para enriquecer ainda mais a exposição.

Boletins de passagem de classe, registos de professores, cartas de crianças, fotografias, manuais escolares, entre outros. A adesão da população tem sido muito boa e já levou ao alargamento da exposição a outros espaços do Arquivo.

A Vereadora da Cultura mostra-se muito satisfeita pela partilha e participação da população, em prol da preservação destes espaços de memória, colocando-os ao dispor do conhecimento das novas gerações. Aurora Viães realça que o desafio continua patente, reforçando o caráter dinâmico e interativo da exposição.

“Escolas Primárias – Espaços de Memória” visa dar uma perspetiva sobre o ensino e os estabelecimentos escolares existentes em Vila Nova de Cerveira desde finais do século XIX até à implementação do Plano dos Centenários, projeto de construção de escolas em larga escala, levado a cabo pelo Estado Novo em Portugal, entre 1941 e 1969.

De entrada livre, a exposição pode ser visitada até agosto de 2017 no Arquivo Municipal, de segunda a sexta-feira das 09h00 às 12h30 e das 13h30 às 17h00.